Fale pelo WhatsApp:

Transtornos de Ansiedade

ansiedade

VOCÊ JÃ EXPERIMENTOU ALGUMA DESSAS SITUAÇÕES

@Ir parar no hospital achando que estava tendo um ataque no coração, só para mais tarde ouvir do médico que tudo isso não passava de uma crise de ansiedade?
@Ficar com medo da falta de ar que o aperto do peito causa, achando que vai parar de respirar?
@Só de entrar no carro já apavora porque tem medo de dirigir ou ficar preso no trânsito?
@Não conseguir dormir e ficar na cama balançando as pernas freneticamente com o coração palpitando?
@Sente o tempo todo nervoso, morrendo de medo de sair do controle e surtar?
@Luta interminável com pensamentos ansiosos e preocupações obsessivas que não saem da sua cabeça?
@Um desconforto muito grande quando está em lugares abafados e fechados como cinemas, ônibus, supermercados?

Se já, você pode estar sofrendo de ansiedade generalizada com ou sem crises de pânico.

JÁ SENTIU ALGUM DESSES SINTOMAS

@Falta de ar;
@Aperto forte na garganta e peito;
@Coração batendo muito mais que o normal (parece que vai sair do corpo);
@Formigamento em alguma parte ou por todo o corpo;
@Tontura e Náuseas;
@Febre alta seguida de ataques de ansiedade;
@Preocupações obsessivas e pensamentos indesejáveis;
@Falta de concentração;
@Medo dos outros acharem que você é louco?

Pois se já sentiu, está sofrendo com crises de ansiedade.

A ansiedade é uma reação normal diante de situações que podem provocar medo, dúvida ou expectativa. É considerada normal a ansiedade que se manifesta nas horas que antecedem uma entrevista de emprego, a publicação dos aprovados num concurso, o nascimento de um filho, uma viagem a um país exótico, uma cirurgia delicada, ou um revés econômico.

O transtorno da ansiedade generalizada (TAG), segundo o manual de classificação de doenças mentais (DSM.IV), é um distúrbio caracterizado pela “preocupação excessiva ou expectativa apreensiva”, persistente e de difícil controle, que perdura por seis meses no mínimo e vem acompanhado por três ou mais dos seguintes sintomas: inquietação, fadiga, irritabilidade, dificuldade de concentração, tensão muscular e perturbação do sono.

É importante registrar também que, nesses casos, o nível de ansiedade é desproporcional aos acontecimentos geradores do transtorno, causa muito sofrimento e interfere na qualidade de vida e no desempenho familiar, social e profissional dos pacientes.

O transtorno da ansiedade generalizada pode afetar pessoas de todas as idades, desde o nascimento até a velhice. Em geral, as mulheres são um pouco mais vulneráveis do que os homens.

Diagnóstico.

O diagnóstico do TAG leva em conta a história de vida do paciente, a avaliação clínica criteriosa e, quando necessário, a realização de alguns exames complementares.
Tratamento.

O tratamento do TAG inclui o uso de medicamentos antidepressivos ou ansiolíticos, sob orientação médica, e terapia comportamental cognitiva. O tratamento farmacológico geralmente precisa ser mantido por seis a doze meses depois do desaparecimento dos sintomas e deve ser descontinuado em doses decrescentes.

O Núcleo Integrado conta com equipe especializada para diagnostico e tratamento dos Transtornos de Ansiedade.

Busque ajuda

Preencha o formulário abaixo e solicite mais informações.

[iphorm id=9 name=”Tratamento “]