Fale pelo WhatsApp:

Grupo de Tratamento dos Transtornos Alimentares

mulher-brigad

Você come porque realmente esta com fome?

A vida é cheia de frustrações, tensões, nervosismo e ansiedades… E quando o dia não esta muito legal o que você faz para relaxar? Abre a geladeira pra ver se surge uma solução? Come pra ver se a vida fica melhor? E não fica né? Pior, que alem de não resolver a situação você acaba criando mais um problema pra você, engordando ou se sentindo mal no corpo que te veste. Para piorar, tem que lidar com uma sociedade que te acha uma pessoa que ” não tem vergonha na cara” porque.. ” é só fazer uma dieta” parece simples.

Ser gordo virou crime na sociedade e a anorexia uma virtude, ignorando , inclusive, que ela é um distúrbio. Você não é um criminoso porque come um brigadeiro, mas se sentir assim faz você comer mais 2, 3 ou 20 porções. Ainda assim, você não é um criminoso, mas muitas vezes temos dificuldade de lidar com nossas emoções e com toda a pressão que a sociedade (e que você mesmo!) faz em cima disso.

Nao se trata de qual dieta seguir, cada revista vai ter uma nova dieta que promete o “milagre “: tira glúten, corta o ovo, sem lactose. O ponto é uma mudança interna, e mudar não é um evento, é um processo. Se permita começar o seu!

“Qual a sua responsabilidade na desordem da qual você se queixa?” ( Lacan, J. 1952). A importante conclusão é que não é gordo quem quer, mas sim, quem tem propensão a sê-lo. E a boa noticia é que você não é fadado a ser gordo pra sempre porque não é como a genética da cor dos seus olhos. Se isso é motivo de sofrimento pra você, as possibilidades de mudanças são infinitas!

Não, não estou dizendo que você terá o corpo da Gisele Bunchen ou do Malvino Salvador amanhã, estou dizendo que você pode ter o seu melhor, e se você está insatisfeito e se boicota temos que entender quais são as suas possibilidades e porque você não esta na sua melhor versão.

Nada muda se você não mudar. Te convido a mudar, não só o seu peso porque isso seria trabalhar com consequências, a chave é atingir a origem, para que ocorra a mudança da sua relação com a comida. Te convido a se conhecer, seja bem vindo!

[divider][/divider]

natalia-fucks

Sou Natalia Fuks, Psicóloga, trabalho com transtornos alimentares e obesidade, terapeuta de familia e graduanda de nutrição e minha missão é ajudar você , da mesma forma que fiz por mim, juntando tudo que aprendi nos livros, na experiência clinica e na minha própria historia.

[divider][/divider]

GRUPO TERAPÊUTICO ALIMENTANDO EMOÇÕES

SEGUNDAS 19HS NO NUCLEO INTEGRADO RECREIO.

Natalia Fuks – CRP 05/44411
Psicologia e Nutrição

Psicologa clínica e responsável pelo grupo de adolescentes e grupo de comportamento alimentar no Núcleo Integrado,Recreio dos Bandeirantes.

[divider][/divider]

Mais Informações

[iphorm id=11 name=”Transtornos Alimentares”]