Fale pelo WhatsApp:

Consciência Corporal e Recuperação Emocional atraves do Chi Kung

Compartilhe
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram

chi-kung

Alicerçada na Teoria Integral de Ken Wilber, esta proposta traz um importante entendimento do porque, nos dias atuais, torna-se essencial desenvolver um programa de exercícios que integre aspectos decisivos na formação de uma nova consciência sobre saúde e qualidade de vida.

E, para isso, precisamos ter uma visão atualizada sobre um NOVO CORPO.

Corpo? Consciência?

Como seria atingir uma saúde plena?

Você já parou para pensar sobre isso? Será que basta nos exercitarmos vigorosamente em uma academia, fortalecendo músculos, trabalhando nossa flexibilidade, etc., para que nos sintamos plenamente saudáveis? Ou será que outras questões interferem nesse conceito de saúde? De fato, uma saúde plena requer prática através de uma atitude balanceada de outros componentes, menos explorados por nossa visão tradicional.

Podemos afirmar que uma aproximação CONSCIENTE de PRÁTICA CORPORAL almeja tanto estabelecer uma constante de vida saudável como também abrir as portas do potencial para uma SAÚDE EXTRAORDINÁRIA – então nós não estaremos apenas sobrevivendo, mas transbordando com vitalidade inteligente.

A Prática de Corpo Consciência tem como objetivo ajudar-nos a prestar atenção em todas as três dimensões da existência corporal. Ela nos estimula a exercer conscientemente todas as dimensões do corpo-mente-espírito.

Em linhas gerais, a prática consistirá em exercitar os TRÊS CORPOS – físico, sutil e causal – de uma forma integrada e não apenas um – e para ser totalmente saudável precisamos exercitar os três.

MAS O QUE SÃO ESTES TRÊS CORPOS?
Estes três corpos tem uma importante conexão com nossa realidade interior. Na realidade estão interconectados com os três principais estados de consciência: vigília, sonho e sono profundo. Trabalhando os três corpos simultaneamente estaremos exercitando nossa experiência interna – estaremos trabalhando e fortalecendo nosso estado natural de percepção.

Na prática para o corpo físico, desenvolve-se um estado de consciência e atenção focado em músculos, ossos, articulações, fáscias, órgãos, bem como a consciência do movimento correspondente aos vários segmentos corporais. Busca-se a consciência corporal de forma a proporcionar um aproveitamento ótimo no rendimento geral, tornando o indivíduo observador de seus pensamentos, emoções, memórias etc, durante a prática. É nesta fase que desenvolvemos a sensação de “aterramento”, sentida como uma forte conexão a uma fundação equilibrada e sólida.

Na prática para o corpo sutil dirigimos a atenção para os aspectos sutis de nosso corpo através de práticas que ativem movimentos combinados à respiração. Entramos em contato com este corpo sutil todas as vezes que meditamos, pensamos, temos visões, emoções, etc. A imaginação também é estimulada durante esta fase, já que é através deste treinamento, já conhecido pelos praticantes das artes orientais chinesas, que treinamos nossa mente para conduzir e guiar a energia vital pelo corpo. Com a prática, o indivíduo observará uma maior autonomia no que se refere à tomada de consciência de padrões emocionais repetitivos, pensamentos etc., pois este corpo funcionará como interface entre os outros corpos, que passarão a funcionar sinergicamente para proporcionar uma saúde extraordinária.

Na fase final, descansamos no silêncio de pura consciência e libertação para o infinito. No corpo causal experimentamos uma diminuição de nossas experiências densas e sutis. A consciência simplesmente é. Assim como no estado de sono profundo, paradoxalmente, a consciência é expandida, presente e desobstruída.
Benefícios da Prática:

Exercitar conscientemente os três estados de consciência, para que possam ser utilizados enquanto fazemos atividades diversas, tais como: caminhada, exercícios de modo geral, respiração, dormindo, etc.;

Conjugado a outros tipos de atividades, atuará no retorno ao corpo, trazendo o indivíduo de volta à sua corporeidade, fazendo-o consciente de seus processos físicos, emocionais e mentais.
CORPO CONSCIÊNCIA

Chi Kung e alinhamento corporal

Apesar de saudáveis e estando com boa vitalidade, muitas vezes adquirimos vícios posturais que nos afastam do nosso centro de equilíbrio, criando deformações na estrutura física de nossos corpos. Sabemos que uma postura incorreta resulta de uma combinação de estados emocionais negativos e da falta de consciência corporal.

Como estamos na posição vertical na maior parte de nosso tempo, deveríamos estar atentos à posição de nossos corpos, percebendo um perfeito alinhamento da estrutura corporal com a força que atua sobre todos os corpos deste planeta: a gravidade. “(…) Os objetos inanimados são inteiramente dominados pela força da gravidade. As plantas mantêm a sua verticalidade pela rigidez das paredes celulares. Os animais resistem automaticamente à força da gravidade, apoiando-se normalmente em uma base de sustentação considerável, proporcionado pelas quatro pernas, ou duas pernas e uma cauda. O ser humano, por outro lado, sendo ereto, é uma expressão singular da sua própria autoconsciência evolutiva. A plena e intencional atitude de manter-se ereto desenvolve ainda mais o espírito humano. Da mesma maneira, quanto mais desenvolvido o espírito humano, mais ereta é a postura que manifesta naturalmente. Todas as tradições esotéricas que trabalham com a energia compreendem a importância dessa postura vertical humana plenamente aprimorada”.(Goss, Terry, 1998).

Portanto, adquirir consciência sobre o stress inevitável da gravidade sobre a estrutura de um corpo em posição vertical e seus efeitos sobre a saúde será um dos principais objetivos do nosso trabalho de CORPO CONSCIÊNCIA. Ao encontrar desalinho ou resistência, estas forças criam deformações em nossos ossos, articulações e no posicionamento dos órgãos internos, prejudicando, assim, seu bom funcionamento devido ao stress interno. Dessa maneira, compromete-se a circulação do “Chi”, ocasionando bloqueios de energia em alguns pontos que, com o tempo, poderão transformar-se em doenças.

O conjunto de práticas conhecida como Chi Kung tem como um de seus objetivos evitar ou retardar os danos causados à estrutura física e energética do corpo através de exercícios que nos coloquem em um melhor alinhamento corporal. Além da estrutura esquelética, serão ainda fortalecidos nossos tendões e o tecido conjuntivo que envolve todos os órgãos e músculos. Os chineses dizem que se soubermos permanecer sintonizados com as forças do céu e da terra, então também poderemos aprender a nos movimentar com elas. Colocando a estrutura do esqueleto em total equilíbrio com a força da gravidade, desobstruímos o fluxo da energia vital, desimpedindo a respiração e a circulação dentro do corpo.

Nos últimos quarenta anos, várias pesquisas na Ásia e no Ocidente buscaram determinar precisamente os caminhos da força vital. Estudos recentes se concentraram no papel do tecido conjuntivo na transmissão da energia. A pesquisa mais importante com aplicabilidade para os exercícios chineses concentrou-se nas suas propriedades bioelétricas e bioquímicas. Descobriu-se que o tecido conjuntivo funciona como um grande sistema de comunicação elétrica que liga cada célula do corpo a todas as outras e que toda tensão repercute sobre o conjunto por menor que seja essa tensão ou desequilíbrio, dando assim a real noção de globalidade estrutural e interdependência dos segmentos corporais. Assim, quando fazemos exercícios essa estrutura treliçada se comprime, gerando sinais bioelétricos. Estas pesquisas vieram confirmar o que os sábios e homens do passado já diziam com relação às várias práticas orientais e sua aplicação terapêutica.

E como colocar tudo isso em prática? Conscientizando-se, primeiramente, sobre o verdadeiro centro de nossa estrutura física: a coluna vertebral. Este eixo tem como fundação a pelve. Contido no interior da coluna vertebral e do crânio encontramos o Sistema Nervoso Central, o centro de nossa vida consciente. Importantíssimo então observar que, a saúde estrutural da coluna é o fundamento da saúde estrutural e energética de todo o corpo.

Logo, trataremos primeiramente deste eixo com práticas de exercícios específicos para o desbloqueio dos diversos segmentos da coluna com o objetivo de preparar o corpo para “entrar” nas posturas do Chi Kung. Estes exercícios visam “reeducar”, alinhar e perceber o corpo nas diversas situações, para que o indivíduo atinja uma melhor consciência corporal. O que se pretende resgatar no indivíduo é uma melhor visão e percepção de sua estrutura física, fazendo-o alcançar um nível energético mais equilibrado, melhor saúde e maior estabilidade emocional e física.

O indivíduo perceberá, com a prática, uma intensa força enraizadora descendente que o unirá à terra, bem como uma intensa força ascendente que se prolongará de sua coluna em direção ao céu.

A consciência em superar a constante tensão da força da gravidade poderá ter uma influência sutil e profunda na qualidade da saúde, produzindo um aumento da energia e integridade estrutural.

Isto, aliado às posturas do Chi Kung, desenvolverão o potencial de saúde de forma holística, englobando os aspectos físico, mental, emocional e espiritual. Ao alinhar nosso corpo, ele também se alinhará em relação à harmonia do universo.

Técnicas Milenares Chinesas organizadas em um programa completo para Saúde, Transformação Emocional e Auto Conhecimento.

Módulo I (Básico)

Meditação do Sorriso Interno
Técnica de relaxamento profundo que harmoniza a circulação dos 5 elementos na natureza dentro do corpo ensinando-o a transformar emoções negativas em vitalidade.

Os Seis Sons que Curam
Sons que transformam emoções negativas e retiram dos órgãos as energias estagnadas.

O Chi Kung da Camisa de Ferro
São oito posturas que desbloqueiam os canais condutores da energia vital (chi) no corpo, fortalecendo tendões, fáscias e o sistema imunológico.

Tao Yin
Tao Yin é uma forma sutil de exercícios de alongamento e fortalecimento do corpo. Sua meta é produzir equilíbrio e desenvolver a elasticidade interna do corpo através da harmonia entre FORÇA e FLEXIBILIDADE. O conceito moderno para esta combinação está no termo conhecido como RESILIÊNCIA.

Captando, Gerando, Armazenando e Circulando a energia

Esquema para as aulas:
1 x por semana. Duração: 2 horas
Facilitadora : Laiza Singulani
Instrutora credenciada pela Organização Universal Tao com sede em Chiang Mai – Tailândia
Profa. Educação Física especializada em Reestruturação Corporal Global – RCG

Aulas às quintas quintas-feiras:
Horários: 09:00h e às 16:00h
Primeira aula aberta dia 13 de outubro
Custo do Curso : R$180,00 | mensais

Deixe seu comentário

Ana Café pela vida

Tamo Junto!